Buscar
  • Seminarista Alex Coutinho de Abreu

O Divino Paráclito, como em línguas de fogo, é derramado sobre nós!


O Senhor nos fala fortemente na primeira leitura da missa da Vigília de Pentecostes, Ezequiel 37. Onde Deus coloca o proveta diante de um vale de ossos ressequidos!

Eu te convido simplesmente a limitar seu olhar neste momento a sua vida, a sua casa, a sua comunidade, a sua diocese. Sem dúvidas, aí você já encontra diante dos seus olhos, esse grande vale de ossos ressequidos. Homens que vivem como mortos, sem esperança e perdidos. E assim como Deus apresentou a Ezequiel a visão sobre Israel, hoje nos apresenta a nossa própria realidade, e nos fala como que a Ezequiel: “Et dixit ad me : Vaticinare de ossibus istis, et dices eis : Ossa arida, audite verbum Domini.” (Ez 37,4) ( E ele me disse: “Profetiza sobre estes ossos e dize-lhes: Ossos ressequidos, ouvi a palavra do SENHOR!")

Pois, Pentecostes é uma abertura ao novo de Deus

Celebrar Pentecostes não se resume recordar de um fato da nossa história da salvação. Mas é experimentar Pentecostes, hoje, pelo poder de Deus. De maneira imperscrutável, a sabedoria, a bondade e a misericórdia de Deus, através da liturgia, nos permite ter esse aceso direto a Pentecostes. De tal modo, que podemos vivenciar, sermos atingidos e animados, também pela efusão do Espírito Santo. A mensagem de Pentecostes vem romper com a nossa estagnação, diante dos nossos desafios, com os quais hoje nos deparamos, em nossa caminhada. Pela ação vivificante do Espírito Santo, o medo é aniquilado e uma nova vida tomamos. Um novo ânimo ganhamos, para continuar a nossa caminhada de salvação. Como podemos conferir em Jo 20,19: “estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: ‘A paz esteja convosco’”. Celebrar Pentecostes é abrir-se à abundância de dons e carismas, gratuitamente dispensados por Deus a todas as suas criaturas, e sermos guiados, pelo Espírito Santo, todos os dias. Atraídos e movidos por Ele, somos interpelados a anunciar essa verdade de fé, que aquece o coração de cada cristão. Supliquemos a presença da Virgem Maria, para que ela sempre esteja presente no cenáculo do nosso coração, suplicando, junto conosco, a vinda do Paráclito sobre nós, todos os dias! Nossa Senhora de Pentecostes, rogai por nós!

Seminarista Alex Coutinho de Abreu.

Membro Consagrado de Aliança da Comunidade Católica Servir


28 visualizações